Arquivos mensais:

Canais online gratuitos para aprender Matemática e Física

Universo

 

  • 5 canais e cursos online para você aprender matemática  


Introdução ao Pensamento Matemático

O curso de Stanford, com 10 horas, tem o objetivo de "ajudar a desenvolver a capacidade mental valiosa" dos estudantes. As aulas são ministradas por Keith Devlin, membro da American Mathematical Society, e estão disponíveis com legendas em português.

 

MatemáticaRio

Professor da rede pública municipal do Rio de Janeiro, Rafael Procópio propõe em seu canal no YouTube (com mais de 3 milhões de views) um jeito bem interessante de aprender a matéria: com bom humor. Os vídeos abordam desde truques de tabuada até matemática de ensino médio, passando por diversos desafios.

 

History of Mathematics

Vídeos em inglês com aulas sobre a história da matéria. O professor N. J. Wildberger começa na matemática grega e discute as influências chinesa e árabe na área.

 

Só Matemática

O canal brasileiro já tem mais de 100 mil visualizações. São 26 vídeos com explicações em português sobre pré-cálculo e a relação entre arte e matemática.

 

College Algebra


Curso da Missouri State University, com aulas que incluem estudos avançados da disciplina. São 39 aulas em ingles.

 

  • 5 cursos grátis para aprender física sem sair de casa

 

O canal Física Universitária, do Instituto de Física (IF) da USP

Gil da Costa Marques é professor titular do Instituto de Física (IF) da USP, e seu canal no YouTube é puro sucesso. Com sua voz grave e pausada, ele gravou um verdadeiro acervo de aulas de física de nível universitário. Marques não poupa ninguém de equações bem mais difíceis que as do ensino básico - ninguém disse que seria fácil -, mas um pouco de atenção e dedicação bastam para entender o mundo um pouquinho melhor.

 

A disciplina Física Geral I da Unicamp, disponível no canal Univesp TV

Há quem diga que o vestibular não é sua primeira prova difícil, mas sua última prova fácil. Mas os alunos que passam no vestibular  de física da Unicamp não sofrem tanto assim nas primeiras aulas do curso, ministradas pelo professor Luiz Marco Brescansin. Ele apresenta aos estudantes as bases das disciplinas que virão a seguir - e, de quebra, explica alguns dos princípios da física para nós.

 

O Me Salva!, o melhor canal do YouTube para quem... precisa se salvar

Se você não precisa de física universitária para matar as curiosidades da vida, mas sim de uma última revisão de conceitos para uma prova nababesca, o Me Salva! pode ser o que você procura para salvar sua pele. O canal têm aulas tanto de nível médio quanto superior, e tudo é literalmente desenhado, sem deixar espaço para dúvidas. 

 

As aulas de mecânica clássica do professor Walter Lewin no MIT em 1999

Caso a lista acima esteja fácil demais, podemos desafiá-lo com uma mudança de língua. Que tal uma série de aulas sobre mecânica clássica do astrofísico holandês Walter Lewin no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que foram disponibilizadas, com legendas em português, no YouTube? Fica a dica.

 

O curso de física básica do Veduca

O curso do professor Vanderlei Salvador Bagnato compreende o estudo e análise do movimento e repouso dos corpos, sua evolução no tempo e seus deslocamentos e seus efeitos subsequentes sobre seu ambiente.

 

Veja também: 

Unifesp Oferece Pós-graduação Grátis Em Diversas Áreas 

USP libera na íntegra aulas de 27 disciplinas de graduação e pós-graduação 

15 Cursos Online Grátis Sobre O Office 

 

 

Fonte: Revistagalileu

 

 

3 mega-tendências que direcionarão negócios digitais na próxima década, segundo o GARTNER

MegaTrendsPic01

 "Essas megatendências ilustram que quanto mais organizações puderem fazer da tecnologia uma parte integrante das experiências dos funcionários, dos parceiros e dos clientes, mais eles poderão conectar seus ecossistemas às plataformas de maneiras novas e dinâmicas "

As tecnologias emergentes citadas no relatório  "Hype Cycle for Emerging Technologies, 2017" da Gartner Inc. revelaram três megatendências distintas que permitirão que as empresas sobrevivam e prosperem na economia digital nos próximos cinco a 10 anos.

Inteligência artificial (AI) por todo lado, experiências de imersão transparente e plataformas digitais são as tendências que proporcionam inteligência incomparável, criam experiências profundamente novas e oferecem plataformas que permitem que as organizações se conectem com os novos ecossistemas empresariais.

O relatório " Hype Cycle for Emerging Technologies" fornece  uma perspectiva interindustrial sobre as tecnologias e as tendências que os estrategistas de negócios, os principais responsáveis ​​pela inovação, os líderes de P & D, os empreendedores, os desenvolvedores de mercado global e as equipes de tecnologia emergentes devem considerar.

O relatório é o único entre a maioria dos Ciclos de Hype do Gartner porque ele mostra os insights do instituto sobre mais de 2.000 tecnologias em um conjunto sucinto e tendências emergentes convincentes. Este Hiperciclo foca especificamente o conjunto de tecnologias que se mostram promissoras ao oferecer um alto grau de vantagem competitiva nos próximos 5 a 10 anos (ver Figura 1).

"Os arquitetos empresariais que se concentram na inovação tecnológica devem avaliar essas tendências de alto nível e as tecnologias em destaque, bem como o impacto potencial em seus negócios", disse Mike J. Walker, diretor de pesquisa da Gartner. "Além do potencial impacto nas empresas, essas tendências oferecem uma oportunidade significativa para os líderes de arquitetura empresarial para ajudar líderes empresariais e de TI a responder às oportunidades e ameaças de negócios digitais, criando produtos práticos que orientam as decisões de investimento ".

 

 MegaTrendsPic02

Figura 1. Hype Cycle for Emerging Technologies, 2017

Nota: PaaS = platform as a service; UAVs = unmanned aerial vehicles.

Fonte: Gartner (Julho 2017)

 

AI - Inteligência Artificial em todos os lugares

As tecnologias de inteligência artificial serão a classe de tecnologias mais disruptivas nos próximos 10 anos devido ao poder computacional radical, quantidades quase infinitas de dados e avanços sem precedentes em redes neurais profundas. Isso permitirá que organizações com tecnologias AI aproveitem os dados para se adaptar a novas situações e resolver problemas que nunca conheceu previamente.

As empresas que procuram alavancagem neste tema devem considerar as seguintes tecnologias: aprendizado profundo, aprendizado de reforço profundo, inteligência geral artificial, veículos autônomos, computação cognitiva, UAV comerciais (drones), interfaces de usuário conversacionais, taxonomia empresarial e gerenciamento de ontologia, aprendizado automático de máquinas, Pó inteligente("smart dust"), robôs inteligentes e espaço de trabalho inteligente.

 

Experiências de imersão transparente

A tecnologia continuará a tornar-se mais centrada no ponto de vista humano, no sentido de introduzir a transparência entre pessoas, negócios e coisas. Esta relação se tornará muito mais entrelaçada à medida que a evolução da tecnologia se torna mais adaptativa, contextual e fluida no local de trabalho, em casa e na interação com empresas e outras pessoas. As tecnologias críticas a serem consideradas incluem: impressão 4D, realidade aumentada (AR), Interface computador-cérebro, casa conectada, aumento humano(Humano2.0), eletrônica de nanotubos, realidade virtual (VR) e displays volumétricos.

 

Plataformas digitais

As tecnologias emergentes requerem revolucionar as fundações habilitadoras que fornecem o volume de dados necessários, o poder de computação avançado e os ecossistemas que permitem a ubiquidade. A mudança da infraestrutura técnica compartimentada para as plataformas habilitadoras de ecossistemas está lançando as bases para modelos de negócio totalmente novos que estão formando a ponte Entre humanos e tecnologia.

As principais tecnologias de habilitação de plataforma a serem rastreadas incluem: 5G, Digital Twin, Edge Computing, Blockchain, Plataforma IoT, Hardware Neuromórfico, Computação Quântica, PaaS sem Servidor e Segurança Definida pelo Software. "Quando consideramos esses temas juntos, as tecnologias de habilitação centrífuga em experiências de imersão transparente centradas na cognição humana - como espaço de trabalho inteligente, casa conectada, realidade aumentada, realidade virtual e a crescente interface cérebro-computador - estão se tornando as tecnologias de ponta que estão puxando as outras tendências ao longo do Hype Cycle", disse Walker. As tecnologias emergentes "AI Everywhere" estão se movendo rapidamente através do Hype Cycle. Tecnologias como o aprendizado profundo, a aprendizagem autônoma e a computação cognitiva estão apenas cruzando o pico, o que mostra que são as principais capacitadoras que criam experiências transparentes e imersivas. Finalmente, as plataformas digitais estão subindo rapidamente o Hiperciclo, ilustrando as novas realidades de TI que são possíveis, fornecendo as plataformas de destaque que irão alimentar o futuro.

Autor: Nick Ismail

Fonte:3 mega-tendências que direcionarão negócios digitais na próxima década - Gartner

Veja também:

Catálogo de Serviços na Prática 

Curso Alinhamento Estratégico da TI 

Curso online elaboração de Matriz de Riscos de TI 

Curso Pratico em Analise de Negocios BABOK   

Curso sobre Monitoração de Aplicações 

Curso Aplicando MASP no Processo de Gerenciamento de Problemas do ITIL  

Curso Aplicação de Técnicas de Gerenciamento de Riscos de TI 

Curso Capacitação em Gerenciamento de Riscos de TI

Curso de Planejamento Estratégico de TI

Curso Especialização em SLA    

Curso Estruturação da Arquitetura dos Processos de TI 

 

 

 

 

 



 

As empresas necessitam de um cinturão de segurança

seat belt

 

Cada vez mais companhias necessitam de profissionais especializados em identificar os riscos que pairam sobre suas atividades.

Somente uma em cada quatro empresas tem indicadores de gestão de risco em suas operações.

Entrar no carro e colocar o cinto de segurança antes de ligar o motor é um hábito tão automático no Brasil que ninguém imagina o que é dirigir sem essa proteção. Até 1994, porém, o uso não era obrigatório e o país ostentava números recordes de acidentes de trânsito no mundo. Desde então, novas políticas de prevenção para gerenciar os riscos de acidentes no trânsito têm sido implementadas. Maior fiscalização para motoristas que ingerem bebidas alcoólicas, redução de velocidade em vias urbanas e uso de capacete obrigatório para motociclistas. Desta forma, o país logrou reduzir as mortes dos motoristas.

Atenuar fatores que possam provocar acidentes de percurso vale tanto para o trânsito como para as empresas, que hoje já incluem a gestão de risco, inteligência e contra-inteligência como uma expertise necessária para atingir os resultados esperados. Muito nova no vocabulário das corporações brasileiras, as equipes de gestão de risco e inteligência, bem como suas funções, ainda têm sido apresentadas a muitas empresas nacionais.

A produção de conhecimento como base para informação, conceitos de contra-informação e noções de segurança são alguns dos itens que são abordados na Gestão de Riscos e continuidade dos negócios. A experiência na identificação, análise, desenvolvimento de respostas e monitoramento, para diminuir a probabilidade e o impacto dos riscos são uma exigência para o profissional de segurança e para o Gestor de Riscos.

Cada vez mais, as ações de inteligência requerem do profissional um senso crítico apurado, para que de posse das informações obtidas ele possa saber utilizá-las com critérios. Onde, não somente aprender como buscar, mas também saber como manter em sigilo tais informações para que sejam utilizadas no processo de uma administração de riscos consciente é fundamental.

O acesso indevido a registros de informações sensíveis - aquelas que, pela importância e necessidade de proteção, exigem medidas especiais de segurança - sempre foram grande fonte de atenção dos Governos e das Instituições, tendo sido suas técnicas de obtenção, por um lado, e neutralização, por outro, compiladas, organizadas e transformadas, respectivamente, nas Atividades de Inteligência e de Contra-Inteligência. É notório que uma medida preventiva adequada pode neutralizar o ato de infração antes que ele venha a ocorrer. Assim, a informação é o objetivo final da ação de inteligência que deve antecipar os fatos.

As atividades de Gestão de Riscos, Inteligência e de Contra-Inteligência estão presentes em todas as grandes decisões nacionais, seja proporcionando Segurança ao Estado ou fornecendo Competitividade às Empresas. Do ponto de vista histórico, as atividades de inteligência e de contra-inteligência sempre foram de uso restrito aos ambientes militares, tendo sido decisivas em todos os grandes conflitos mundiais. Recentemente seus conceitos e métodos vêm sendo empregados por diversas Organizações, motivadas que estão com o acirramento da concorrência, vazamento ou fuga de informações e defesa de seu patrimônio, seja tangível, físico, eletrônico ou composto por valores intangíveis tais como o capital intelectual ou a credibilidade junto a opinião pública, por exemplo. Sua atual utilização como elemento-chave na gestão de riscos nos negócios, assim, representa uma séria ameaça a governança corporativa, sendo observados continuamente casos de fraudes internas, concorrência desleal e furto de informações, e até o seu uso, com regularidade, pelo Crime Organizado.

Ambas as disciplinas, todas convergentes para o mesmo foco, dependem da conscientização de todos os envolvidos com a Gestão, seja nos procedimentos definidos para proteção de áreas e instalações, na proteção de documentos e materiais, na segurança das pessoas, dos processos e em tecnologias confiáveis, especialmente sistemas de comunicação e informações, eletrônicos ou não. Assim, torna-se necessário delinear, na Gestão Corporativa, uma assessoria específica, ligada ao seu mais alto escalão, cuja missão seja desenvolver uma cultura de Produção, Aquisição e Proteção do Conhecimento Estratégico, visando garantir, primordialmente, Controle de Ativos e Recursos de Informação, Imagem de Mercado e Conformidade Legal ("Compliance").

Toda corporação vai ter riscos em todas as suas áreas - planejamento, controle, finanças, tecnologia, recursos humanos, etc. Por isso, os profissionais do setor têm de olhar esses riscos de forma holística, trabalhando com cada departamento, para que eles sejam mínimos.

O advogado Gustavo Lemos Fernandes, do escritório Emerenciano, Baggio e Associados, explica que esse gestor precisa conhecer a empresa como um todo e ter um plano de gerenciamento de risco, que deve ser elaborado ao lado de todas as equipes. Fernandes afirma que esse profissional deve trabalhar ao lado de outras duas equipes dentro das corporações: as de compliance e as de crise. "São três figuras que têm de caminhar muito perto e de forma harmônica", diz. Alerta também para a conveniência de se ter uma equipe, não um único profissional.

A cultura de se ter uma equipe atuando na empresa de olho nos riscos dos negócios vem crescendo nos últimos anos, não por coincidência, quando a crise econômica recrudesceu e as companhias tiveram de olhar para dentro. Levantamento da Marsh de 2016 com 330 empresas mostraram que só uma em cada quatro tem indicadores de gestão de risco em suas operações. Somente 31% das companhias têm uma implementação total da gestão de risco. Quase metade (49%) têm lideranças para gerenciamento de risco. 52% têm apenas um manual e 55% elaboraram um mapa estratégico. De todo o modo, experts da área reconhecem que há um aumento expressivo de profissionais. "Muito mais companhias têm feito questão dessas pessoas em seus quadros", diz Ricardo Basaglia, diretor executivo da Michael Page. O executivo da empresa de recrutamento e seleção explica que a independência do gestor de riscos está diretamente ligada a quem ele se reporta. "Se é para o presidente ou o conselho administrativo, ele tem mais liberdade de ação", diz Basaglia.

E o que um gestor de riscos precisa ter? Segundo os consultores, ele deve ser experiente e versátil, para conseguir trabalhar com experts de todas as áreas. "A certificação profissional, que existe, é importante, mas não é o fundamental", afirma. Besaglia diz que não precisa ter uma formação específica, mas precisa ser analítico e ter uma boa visão de negócios, para não correr riscos de engessar a companhia. O executivo da Michael Page afirma que, em grandes empresas, um profissional ganha entre 8.000 e 10.000 reais. Mas eles podem chegar a salários de 30.000 a 35.000 - aqueles que se reportam aos presidentes. "É um mercado em desenvolvimento, com poucos profissionais com desenvoltura na área", afirmam. Acrescentam: "Não somos um freio, somos como um cinto de segurança, para que a companhia atinja seus objetivos na velocidade certa."

Veja também:

Curso de Contrainteligência com ênfase em Segurança Orgânica->http://bit.ly/2okDLGF

Curso GRC - Governança, Gestão de Riscos e Conformidade->http://bit.ly/2cYTaLv

Implementando Segurança da Informação - Passo-a-Passo->http://bit.ly/238r2Ex

Penetration Test ou Teste de Penetração - Saiba porque isto é importante->http://bit.ly/1VZHx4l

Governança em Segurança da Informação->http://bit.ly/22WLoEF

Plano de Continuidade de Negócios, você precisa de um!-> http://bit.ly/1VhrSN7

Estudo Mostra que Funcionários Roubam Dados Corporativos->http://bit.ly/1N21NuA

O que as pequenas empresas precisam saber sobre a segurança da informação->http://bit.ly/1oqq8Ee

Contra Inteligência, Gestão de Riscos e continuidade de Negócios->http://linkd.in/1Ms6mkx

Fontes: FERMA, IFRIMA, RMA, El País.

 

 

 

FUTURISMO - ELON MUSK RESOLVE CONSTRUIR SEU PRÓPRIO HYPERLOOP

The Boring Company

Em 2013, Elon Musk lançou em um livro a ideia inicial de construção de um sistema de transporte ultra-rápido com trens subterrâneos em túneis com ambiente quase-vácuo. Vagões de passageiros hermeticamente fechados levariam os passageiros até a velocidades próximas de 1.400 km/hora. Uma espécie de "trem-bala" americano.

Diversas empresas se interessaram pela ideia e anunciaram projetos de construção de hyperloops, entre São Francisco e Los Angeles - distantes 615 km - que serão cobertas em menos de 47 minutos. Outras escolheram Dubai, Holanda e Austrália para futuros projetos de hyperloops.

Elon Musk, entretanto, não se entusiasmou pela ideia de, ele mesmo, construir o sistema. Agora, o famoso empreendedor criador da Tesla Motors, da SpaceX - e presidente executivo da Boring Company, empresa construtora de túneis hi-tecs, mudou de ideia e planeja construir seu próprio sistema Hyperloop. A notícia chega quatro anos depois que um livro branco de Musk inspirou várias outras organizações a prosseguir a criação desse sistema.

A novidade revelada por fontes próximas a Musk, CEO da Boring Company, diz que também construirá sistemas hyperloops, o primeiro deles entre Nova York e Washington.

 

A COQUELUCHE É REAL

A história do Hyperloop está em um círculo completo, retornando ao homem que primeiro encorajou a idéia: Elon Musk. Quatro anos depois de lançar o livro branco que iniciou o frenesi Hyperloop moderno, o empreendedor e o inovador confirmaram que a empresa Boring está trabalhando em sua própria versão do sistema de transporte de alta velocidade.

A notícia não é inteiramente inesperada, no entanto, como pistas que Musk estava trabalhando em um Hyperloop tem aparecido recentemente. O primeiro foi o site da empresa Boring, que afirmou que os skates elétricos que atravessariam seus túneis podiam ser facilmente transformados para suportar um Hyperloop, adicionando um invólucro de vácuo.

Então, Musk anunciou via Twitter em julho que recebeu "permissão verbal" para um Hyperloop Washingtorn-DC New York. Agora, tanto a Bloomberg quanto a WIRED dizem que receberam confirmação de fontes próximas a Musk, que planeja prosseguir com um Hyperloop da empresa.

"Na Boring Company, planejamos construir túneis de baixo custo, rápidos para cavar, que abrirem novos sistemas de transporte de alta velocidade", disse um porta-voz da Companhia Aberta à revista WIRED.

"A maioria será túneis pressurizados padrão com patins eléctricos indo mais de 125 km/h. Para rotas de longa distância em linhas retas, como NYC-Washington-DC, será sensato usar vagões pressurizadas em um túnel despressurizado para permitir velocidades de até aproximadamente 600 km/h (também conhecido como Hyperloop)".

CONCORRÊNCIA DE CONCORRÊNCIA?

Graças a Musk, que falou pela primeira vez sobre o Hyperloop em 2012, uma série de empresas nos EUA e no exterior passaram os últimos anos trabalhando para criar sistemas Hyperloop. Entre estes, destaca-se o Hyperloop One, que já está testando seu sistema em Nevada e planeja construir toda uma rede Hyperloop em Dubai. Outros estão planejando trazer essas passas de transporte futuristas para a Europa e Ásia.

Todos esses esforços receberam uma atenção considerável e um apoio financeiro, em parte graças ao incentivo de Musk. Agora, alguns estão ansiosos para que o CEO da Boring Company possa eliminar a concorrência.

Veja também:

A Sustentabilidade como um grande benefício na adoção do Hyperloop->http://bit.ly/1qkYLfK

O Futuro é Hyperloop->http://bit.ly/21W4Z3m

Hyperloop One prova com sucesso o seu Pod pela primeira vez -veja video e texto completos>http://bit.ly/2un8HYz

O Hyperloop está prestes a ter seu primeiro teste público, e as apostas não poderiam ser maiores->http://bit.ly/1VSW2YO

 

Autor: Ethevaldo Siqueira

Fontes: https://www.facebook.com/ethevaldo.siqueira/posts/10210044501849634

https://futurism.com/the-boring-company-isnt-just-digging-…/

 

 

 

 

Como obter a certificação dCAP e dCAA para desenvolvimento em Asterisk

Asterisk

A seguir um possível cenário sobre o que pode acontecer para aqueles desejarem prosseguir após as aulas de capacitação: o processo de certificação como desenvolvedor do Asterisk. Há dois exames que os alunos podem fazer após o treinamento: O Digium Certified Asterisk Administrator (dCAA) e o Digium Certified Asterisk Professional (dCAP). A seguir estão algumas informações gerais sobre os dois exames, incluindo pré-requisitos, formatos dos testes e como começar a se tornar um guru Asterisk certificado.

Tudo sobre o dCAA

Aqueles que estão apenas começando com o Asterisk -   nível de administrador júnior - podem fazer o exame de dCAA. Muitos administradores o tomam como um auto-teste antes de tentar o exame dCAP. Alguns tendem a usá-lo como um guia de estudo, e outros endendem que é um meio simples de obter a iniciação no Asterisk. A certificação dCAA é concedida depois de passar no exame, que se destina a validar a competência básica com o Asterisk. Requer conhecimentos gerais de telefonia e VoIP, bem como conhecimentos específicos da Asterisk relacionados com a instalação, configuração e administração de um sistema Asterisk. O exame é "on-line" e completamente gratuito e é composto de 60 perguntas de múltipla escolha.

Para passar no exame dCAA, recomenda-se que o interessado tenha experiência na administração de um sistema Asterisk, e esteja apto para  instalar, configurar e manter um servidor Asterisk usando comandos CLI do Linux*1 e do Asterisk. o treinamento em Asterisk deve prepará-lo totalmente para o exame dCAA, embora não seja necessário como um pré-requisito para fazer o exame.

Ao escolher o seu treinamento tenha em conta que o mesmo deve capacitá-lo para:

  • Identificar o propósito e a funcionalidade principal do Asterisk como um PABX e como uma plataforma de desenvolvimento de aplicativos;
  • Listar todas as funcionalidades associadas a um PABX tradicional;
  • Compreender a história do Asterisk e sua poderosa comunidade de código aberto;
  • Definir os ambientes de sistema operacional em que o Asterisk é desenvolvido e suportado;
  • Descrever as conexões de telefonia que o Asterisk suporta e identificar o hardware necessário para habilitar essa conectividade;
  • Identificar as características básicas das conexões analógicas e digitais PSTN e como VoIP interage com elas;
  • Instalar e executar o Asterisk a partir dos pacotes disponíveis para download no www.asterisk.org;
  • Configurar o Asterisk para fornecer as funcionalidades básicas do PABX, incluindo roteamento básico de chamadas, correio de voz e serviços de diretório;
  • Aprender os conceitos básicos do Linux para ser um administrador efetivo do Asterisk.
Neste sentido veja os seguintes conteúdos:

 

Curso Introdução ao Linux e Telefonia  IP->http://bit.ly/29E43ku

Curso VoIP Profissional com Asterisk em São Paulo->http://bit.ly/1Mrw86d

 

Tudo sobre o dCAP

A certificação dCAP abrange uma versão específica e estável do Asterisk e é uma verificação de conhecimento bastante aprofundado sobre o software. Como ele é baseado em versões do Asterisk, a certificação nunca expira. O exame dCAP é oferecido por Parceiros de Treinamento Asterisk (ATPs) em todo o mundo. O preço varia de acordo com a localização, por isso deve-se verificar em detalhes a programação para a localização completa e opções de preços. Ao contrário do dCAA, que é oferecido on-line, os usuários devem fazer o exame dCAP pessoalmente, na AstriCon; Na sede da Digium em Huntsville, AL; Ou em um dos ATPs em seu local de teste, se houver. A parte escrita do exame dCAP consiste em 200 perguntas relacionadas à Asterisk e à tecnologia relacionada ao Asterisk, seguida de um exame prático em que é solicitado ao interessado a configurar um PABX de acordo com uma determinada especificação, sendo que esta especificação é escolhida aleatoriamente. Os interessados tem 90 minutos para completar tanto a seção escrita quanto o laboratório prático. Para passar o dCAP, recomenda-se que o interessado tenha lido o Asterisk: The Definitive Guide, 4th Edition by O'Reilly, tenha conhecimentos práticos de configuração e manutenção de um servidor Asterisk, ter familiaridade com os arquivos de configuração de amostra do Asterisk.

Ao escolher o seu treinamento avançado tenha em conta que o mesmo deve capacitá-lo para:

  • Conhecer a sintaxe e construções do dialplan*2 do Asterisk;
  • Usar efetivamente os recursos do Asterisk, como "call parking", conferência de áudio e códigos de recurso DTMF;
  • Saber como criar o monitoramento e gravação de chamadas;
  • Conhecer a Teoria da Telefonia Analógica e como conectar o Asterisk à PSTN;
  • Saber como funciona a telefonia digital usando T1s e E1s;
  • Conhecer os Protocolos SIP e IAX;
  • Saber conectar o Asterisk a um provedor VoIP;
  • Configurandor e manipular CDR ("Call Detail Records"), bem como CEL ("Channel Event Logging");
  • Configurar filas de chamadas e "ACD"(DAC) com Asterisk;
  • Utilizar AMI ("Asterisk Manager Interface") para controlar o Asterisk de um programa externo;
  • Configura e habilitar o   AGI ("Asterisk Gateway Interface") para executar scripts externos e conectar o Asterisk a APIs externas;
  • Conectar o Asterisk a um banco de dados relacional como o MySQL
  • Solucionar os problemas do sistema Asterisk;
  • Configurar o Asterisk e Linux Security para manter um sistema seguro.

Neste sentido veja os seguintes conteúdos:

Curso Montando um DAC(ACD)  com Asterisk->http://bit.ly/1NYQGZG

Curso SIP - Session Initiation Protocol & Telefonia IP->http://bit.ly/2arPqAx

 

Caso você tenha mais dúvidas ou desejar maiores esclarecimentos, por favor entre em contato conosco através do atendimento@grupotreinar.com.br  que iremos procurar te ajudar a esclarecê-las.

 

*1 -> http://www.ibm.com/support/knowledgecenter/pt-br/SSYJJF_1.0.0/ApplicationSecurityonCloud/src_cli_linux.html

*2 -> http://www.asteriskdocs.org/en/3rd_Edition/asterisk-book-html-chunk/asterisk-DP-Basics-SECT-1.html

Fonte:www.digium.com.br

 

 

 

10 habilidades difíceis de aprender que valem para a vida toda

 

ImportanteAs melhores coisas da vida podem não custar dinheiro algum - mas isso não significa que você não leve tempo, faça esforço ou empenhe-se para conquistá-las. Isto é principalmente válido quando trata-se de aprender certas habilidades difíceis, mas que irão ser úteis a vida inteira. Mais quais seriam estas habilidades? A pergunta foi feita na rede social Quora e o site Business Insider*1 selecionou as  melhores respostas. Leia abaixo e reflita se as habilidades listadas podem lhe ajudar - independente do tamanho dos desafios que têm pela frente:

 

1. Empatia

"Você  pode ser a pessoa mais disciplinada, brilhante e até rica - mas se você não se preocupar em ter empatia com outras pessoas, você basicamente vai parecer  um sociopata", escreveu a usuária Kamia Taylor. Empatia é uma habilidade fundamental que tem sido repudiada de maneira geral no meio dos negócios modernos, analisa a empresária Jane Wurdwand. "Mas empatia é a habilidade de sentir o que os outros sentem. É isso que motiva as pessoas a realizarem um bom trabalho, as faz querer ir além de realizar apenas aquilo pelo que são pagas", disse.

 Neste sentindo, veja também:

Sete hábitos de 5 minutos ( de milionários ) que poderão te ajudar a enriquecer

A FILOSOFIA DO MESTRE YODA EM 8 FRASES 

 

2. Saber gerenciar

Gerenciar bem uma equipe é uma das habilidades mais valorizadas pelos funcionários. Como não há uma fórmula exata de fazer isso, é importante encontrar um meio que funcione para você e para todos, escreveu Alina Grzegorzewska. "O mais difícil para mim foi aprender como agir. Como organizar todas as tarefas, programá-las, e conseguir fazer tudo no tempo correto de acordo com o restante do time".

Neste sentindo, veja também:

Coaching: Ferramenta Estratégica para Obtenção de Resultados 

5 hábitos para aumentar a sua produtividade 

6 maneiras rápidas de evoluir em seu trabalho 

Saiba mais sobre a criatividade - veja fatos comprovado

Acerte na Esratégia!

 

3. Organizar o seu sono

Há tantas dicas para conseguir ter uma boa noite de sono. Mas, independente daquilo que deseja seguir, estabeleça um ritual que irá se repetir todos os dias e garantir que você, de fato, descanse. Inúmeros estudos mostram que ter um sono consistente ajudará você no dia a dia de trabalho.

Neste sentindo, veja também:

Saiba mais sobre os segredos da longevidade 

Ao Dormir mais você estará menos sensível às emoções negativas 

10 coisas simples que você pode fazer hoje que vai fazer você feliz, apoiada pela ciência 

 

 

4. Pedir ajuda

"Uma vez me disseram durante uma entrevista de emprego: você não terá esse trabalho caso você não peça ajuda quando precisar", escreveu Louise Christy. "Claro que eu disse que pediria por ajuda. Tempo depois, aquela mesma pessoa que me deu o emprego gritou porque estava sobrecarregada, mas não conseguia admitir isso e nem pedir ajuda". Louise explicou que o ato de pedir ajuda, e admitir que você precisa que alguém lhe diga como fazer algo, é extretamente difícil de adquirir - já que isso comumente é visto como sinal de fraqueza ou incompetência. Mas um recente estudo da Harvard Business School mostra que fazer isso lhe faz ser visto como mais capaz- e não o contrário. Segundo os autores do estudo, quando você pede por algum conselho, você valida aquela inteligência ou expertise, o que aumentará suas chances de obter sucesso naquela tarefa ou ação.

Neste sentindo, veja também:

9 hábitos das pessoas muito muito ricas 

 

5. Pense positivo sobre si mesmo

"Não importa mais o que os outros pensam sobre você", defendeu Shobhit Singhal. "Mas, sim, o que você pensa de si mesmo - o problema é que leva-se tempo para construir confiança sobre nós mesmos e a habilidade de continuar acreditando na nossa capacidade mesmo que ninguém mais acredite", disse. Nesse aprendizado, vale a pena afastar a negatividade que às vezes toma conta de nós e ofusca a confiança em nós mesmos, disse Betsy Myers, diretora do The Center for Women and Business da Bentley University.

Neste sentindo, veja também:

Saiba como a Psicologia Positiva pode nos ajudar a sermos mais felizes e produtivos 

4 passos para criar uma rotina de produtividade 

Pesquisa revela que exercícios físicos reduzem riscos relativos a doenças como  Alzheime

 

6. Saiba quando ficar calado

Você não pode simplesmente sair por aí se lamentando por tudo acontece. Em alguns casos, o melhor a fazer é simplesmente ficar quieto", escreveu Roshna Nazir. E esses casos são muitos: "quando você está com raiva, chateado, agitado ou é contrariado. Nós tendemos a explodir por qualquer coisa e isso toma conta de toda nossa cabeça. E, depois, a chance de se arrepender é enorme", escreveu Anwesha Jana. Manter-se de boca fechada nesses momentos é uma habilidade valiosa e muito difícil de conquistar. Mas pode te salvar de vários arrependimentos.

 

7. Saiba escutar o que ouve

"Muitos de nós estão sobrecarregados no trabalho - e há mensagens novas toda hora, telefones tocando, TV ligada. Nosso cérebro só consegue tolerar tantas informações simultâneas antes de dormimos", disse  Nicole Lipkin, autora "What Keeps Leaders Up At Night". Uma dica para manter-se em estado de escuta permanente é repetir para si mesmo o que outra pessoa disse momentos antes. "As coisas tornam-se muito mais simples quando todo mundo está na mesma sintonia", disse.

Neste sentido, veja também:

Dicas para ler ativamente ouvir atentamente  

Como ler livros de forma realmente eficaz

 

8. Resistir às fofocas

"O que aprendi de mais importante na minha vida é cultivar boas relações. E, para isto, é fundamental construir e manter a confiança nas pessoas", escreveu Jason T Widjaja. Uma das maneiras mais fáceis de perdê-la é fazendo fofoca pelas costas. Widjaja disse que acabou percebendo que fazer fofoca o distanciava das pessoas influentes e de conversas importantes. "A recompensa que você recebe por não entrar nessa é enorme", diz Widjaja

 

9. Aprender uma nova língua

Essa habilidade lhe permitirá conversar com um maior número de pessoas e, com certeza, lhe dará maiores oportunidades profissionais. "Dominar o inglês foi um presente incrível na minha vida. Eu ganhei uma nova forma de ver as coisas e de pensar", disse o húngaro Balázs Csigi, CEO da Metaphor English. Csigi diz que a chave para aprender outra língua é dominar a cada parte de sua cultura - não é fácil e esta é uma busca permanente.

Neste sentido, veja também:

Dr. Fabiano Moulin dá dias importantes sobre a prevenção do Mal de Alzheimer

Dr. Fabiano Moulin dá dias importantes sobre a  saúde do Cérebro 

 

10. Falar em público

Falar em público pode ser um enorme desafio para a maioria das pessoas. Até mesmo o bilionário e megainvestidor Warren Buffett sofre com isso. Buffett comentou que uma vez ficou tão aflito em fazer um discurso público que achou que iria vomitar. Leva-se tempo para conseguir falar em público de um modo mais seguro."É uma questão de prática - faça e pratique", disse Buffett.

Neste sentido veja mais:

Vídeos sobre comunicação verbal e técnicas de apresentação 

Curso de Oratória: A arte de falar bem e fazer apresentações em público 

Curso Técnicas de comunicação escrita para executivos 

Curso Teatral para Não Atores

Curso Tecnicas de Apresentação: Falar para Liderar 

Como obter sucesso em apresentação de vendas em 10 passos 

Dicas para pessoas tímidas terem sucesso nos negócios 

 

*1->Fontes:

10 habilidades difíceis de aprender mas que valem para a vida toda-> https://glo.bo/2nobktn

15 skills that are hard to learn but will pay off forever->

http://www.businessinsider.com/skills-that-will-pay-off-forever-2017-1/?utm_source=feedly&utm_medium=webfeeds/#-2

 

 

 

 

Como ser encontrado (rapidamente) pelos recrutadores no Linkedin

 

LinkedinProfile

Os recrutadores de redes sociais pesquisam na base de dados do LinkedIn candidatos que possuam um conjunto específico de qualificações e / ou palavras-chave no Perfil.

Depois de pesquisar o banco de dados, os recrutadores são atendidos com "resultados de pesquisa" que incluem uma visualização de perfil para cada candidato.

Como um candidato a emprego, você deseja aparecer nos resultados de busca para os candidatos com o seu conjunto de qualificações, de forma ideal como sendo superior a outros candidatos. Isso é muitas vezes chamado LinkedIn SEO, ou como melhorar o seu "Rank" de pesquisa do LinkedIn.

Tenha em conta - você quer se destacar dos outros candidatos e envolver o interesse dos recrutadores para que eles cliquem  em seu perfil instantâneo para saber mais e, eventualmente, para obter suas informações de perfil completo. Desta forma este artigo compartilha a visão do autor sobre este processo de apoio ou terceirização do LinkedIn e fornecerá conselhos sobre como você pode aparecer e se destacar!

Como o LinkedIn "sourcing" funciona? Como os recrutadores pesquisam o banco de dados?

Clique aqui e veja artigo original ( em inglês ) ou no link a seguir-> http://bit.ly/2l7hgpI

 

Veja também:

Saiba o que os recrutadores veem em seu Curriculum no Linkedin->http://bit.ly/2kiP6Y7

 

 

Como podemos te ajudar a montar uma empresa de consultoria virtual

ConsultoriaOnline

 

A consultoria virtual é a nova forma encontrada por empresas ou profissionais independentes ao realizar suas atividades através da internet, facilitando:

  • A divulgação e o aumento da comercialização de produtos ou serviços;
  • Conquistar novos clientes;
  • Ampliar e melhorar de sua rede de relacionamentos.

Assim você pode se diferenciar dos serviços ditos convencionais, como também até criar um ecossistema em torno de suas ofertas.

Por outro lado o cliente pode te contratar de imediato, independente do local onde você ou a sua empresa estão localizados.

Quem agregar esta facilidade ao seu perfil de negócio estará num mercado considerado promissor, pois o canal para a realização de negócios, a internet, está em franco crescimento, expansão e sofisticação, com um público a cada dia maior. Além de ser um tipo de atividade que não requer um investimento inicial elevado, na medida em que você deve disponibilizar seus serviços e conhecimentos de forma consultiva e tudo isto é divulgado através da própria rede.  Desta forma as suas ofertas serão disponibilizadas com baixos  valores financeiros diretos.

A expectativa de retorno também é bastante aceitável e irá variar de acordo com o tipo de serviço, do posicionamento em termos de mercado, do segmento de clientes e suas demandas, bem como da comunicação que for feita em tempo de divulgação do serviço. 

Como funciona

Desenvolvemos uma facilidade onde o Cliente pode solicitar junto ao Consultor uma sessão totalmente personalizada de 1 hora de atendimento "on-line" que permite a interação via chat, áudio, vídeo e powerpoint ao vivo pela internet . Podem ser formuladas questões que envolvam a criação de diferencial competitivo através de estratégias de relacionamento com o mercado apoiadas na excelência do relacionamento com o cliente.

O período é fornecido pelo Cliente deste serviço, sendo que esta facilidade oferece a opção de 3 datas distintas. O Consultor irá confirmar a sua resposta optando por uma das 3 datas fornecidas e uma hora determinada, conforme descrito a seguir.

Consultoria é uma sessão personalizada de uma hora com audio, vídeo e powerpoint ao vivo pela internet; entre Cliente e Consultor. Dísponivel também de forma presencial, com período minimo de 8 horas.

São três passos simples: Agendamento, Confirmação e Sessão:

1. Agendamento: após a compra deste serviço, o Cliente escolhe, sugerindo datas em que esteja disponível para a sessão. Além disso, ele responde determinadas perguntas elaboradas previamente pelo consultor cujo objetivo é justamente permitir um conhecimento maior sobre a necessidade específica do Cliente, que irá ajudar o Consultor ao preparar e personalizar a sessão.

2. Confirmação: o Consultor confirma a data da sessão, revisando e se preparando baseado ao questionário respondido pelo cliente analisando seu perfil ou duvidas especificas. Nesta etapa o Consultor prepara documentos, powerpoint, word ou pdf customizados para a seguinte sessão.

3. Sessão: Ao vivo pela internet, audio e vídeo entre Consultor e Cliente na data marcada.

O consultor utiliza de apresentações powerpoint, documentos word e/ou powerpoint para dar suporte a sessão. O cliente pode interagir com o Consultor por vídeo, audio e/ou chat.

Para mais detalhes e exemplos de consultorias publicadas acesse aqui  

 

Alexa o Sistema Operacional da Amazon

Sistema Operacional da Amazon

Se você imaginar que o Windows (Sistema  Operacional  para negócios,  teclado e mouse) foi a primeira revolução, o Android / iPhone (celulares,  mobile, localização e direção) foi  a segunda revolução, então o Alexa da Amazon tem grande chance de ser a terceira pois faz a automação de tudo em sua casa com um simples e eficiente comando de voz, além de, evidentemente, permitir a Amazon te entregar de forma rápida praticamente qualquer coisa que podemos conceber.

Mas como podemos ter certeza disso?

A explicação é simples. Em 2016, a empresa conquistou as casas americanas com o Echo. Ele é um produto conectado ao ecosistema Amazon, dotado de inteligência artificial tendo como base o Alexa que é capaz de dar respostas, executar tarefas e, claro, fazer compras a partir de comandos de voz- observe que ele usa  apenas microfones e alto-falantes e não tem uma tela como os outros meios de mobile.  O produto foi o mais vendido na Amazon durante o Natal de 2016.

Após o sucesso inicial, a Amazon trabalha para expandir a presença da  assistente virtual baseada no Alexa, para produtos de outras marcas. O modelo de parcerias e distribuição poderia ser comparado com o que a Microsoft fez para distribuir o Windows.

Como já citamos, a chave de tudo isso foi o Echo, uma espécie de Google Now ou Cortana materializados na forma de um pequeno totem ou de um player de música superinteligente. O aparelho tem alto-falantes poderosos e, por isso, é uma ótima solução para escutar música em casa. Além do mais, ele tem vários microfones para ouvir comandos de voz do usuário e pode ser acordado sem nenhum toque, assim como os smartphones top de linha da Motorola. Você personaliza uma frase de inicialização e pode fazer perguntas ou dar ordens.

O dispositivo físico (o Echo) era simplesmente um canal para a Alexa, a nova assistente pessoal da Amazon.  E criticamente, Alexa era um serviço em nuvem, o ambiente no qual a Amazon é particularmente adequada em termos de cultura, estrutura organizacional e experiência.

O Echo criou seu próprio mercado: um assistente pessoal baseado em voz em casa. Crucialmente, a casa era o único lugar em todo o mundo onde smartphones não eram necessariamente o dispositivo mais conveniente, ou o método de entrada mais fácil para se conectar com os aparelhos. 

Havia um ecosistema a ser montado: cada vez mais produtos "inteligentes", de lâmpadas a interruptores, estavam chegando ao mercado, mas quase todas as empresas tentando ser a peça central da casa conectada dependiam do smartphone.

A Amazon foi quem primeiro aproveitou a oportunidade: O Alexa foi notavelmente proficiente desde o primeiro dia, particularmente em termos de velocidade e precisão (dois fatores que são muito mais importantes para encorajar o uso regular do que a capacidade de responder perguntas triviais). Em seguida, a empresa moveu-se rapidamente para construir seu ecosistema em duas direções.

Em primeiro lugar, a empresa criou um quadro de "Competências" simples que permitia que dispositivos inteligentes se conectassem ao Alexa e fossem controlados por meio de uma estrutura verbal relativamente rígida; no vácuo, era menos elegante do que, digamos, a tentativa de Siri de interpretar a linguagem natural, mas era muito mais simples de implementar. A recompensa já era óbvia no CES do ano passado: o apoio do Alexa estava em toda parte.

Em segundo lugar, "Alexa" e "Echo" são nomes diferentes, porque eles são produtos diferentes: Alexa é o assistente de voz, e muito parecido com AWS e Amazon.com.

Echo é o primeiro cliente de Alexa, mas dificilmente é o único. Este ano, os anúncios da CES são dominados por produtos que executam o Alexa, incluindo concorrentes diretos do Echo, lâmpadas, set-top boxes, TVs e muito mais. "Existem cerca de 1.500 aplicações que você pode fazer com a Amazon Alexa. Eu não me surpreenderia se visse 700 lançamentos relacionados a isso nos próximos quatro dias", disse Shawn DuBravac, economista chefe da Consumer Technology Association, associação responsável pela CES.

Em suma, a Amazon está construindo o sistema operacional da casa - seu nome é Alexa - e tem todas as qualidades de um sistema operacional que você poderia esperar.

Todos os tipos de fabricantes de hardware estão se alinhando para construir dispositivos habilitados para Alexa e competirão inevitavelmente uns com os outros para melhorar a qualidade e baixar os preços.

Ainda mais dispositivos e aparelhos estão se conectando à estrutura flexível  do Alexa, criando as condições para um fosso: os aparelhos são muito mais caros do que os softwares e muito mais duradouros, o que significa que todos os que compram algo que funciona com o Alexa são muito menos propensos a deixar de usá-lo.

Isso viabiliza o modelo de negócios, e esta é talvez a maior vantagem da Amazon de tudo: o Google não tem realmente uma para o reconhecimento de voz e a Apple   agora tem uma margem pequena de lucro no  iPhone por conta dos impostos.

O Laboratório de Informática do Met Office ( serviço de previsão do tempo  do Reino Unido) criou recentemente um Amazon Alexa Skill, que ajuda os usuários a tomar decisões conversando com o dispositivo. Em vez de apenas responder a um pedido de clima, a tecnologia também recomenda atividades recreativas com base na previsão, incluindo detalhes contextuais, como local e tempo. Veja  demonstração no  link a seguir:

https://www.youtube.com/watch?v=308QtXhRhAg&feature=youtu.be

A Amazon, por sua vez, não precisa investir um centavo no Alexa, pelo menos não diretamente pois a grande maioria das compras é iniciada em casa. Hoje, isso pode significar a criação de uma lista de compras, mas no futuro significará encomendar coisas para entrega, e para os clientes Prime o futuro já está aqui. Alexa só torna isso muito mais fácil, promovendo o objetivo da Amazon de ser o provedor de logística - e coletor de impostos - para basicamente todos e tudo.

Para ler o artigo completo (Alexa: Amazon's Operating System - Stratechery by Ben Thompson) acesse o link a seguir: ->http://bit.ly/2iFDyLB

 

 

Se você é tão esperto, então por que não é rico?

Einstein

By Faye Flam

Quanto é o sucesso futuro de uma criança determinado pela inteligência inata? O economista James Heckman diz que não é o que as pessoas pensam. Ele gosta de perguntar a não-cientistas educados - especialmente políticos e dirigentes governamentais - o quanto da diferença entre as rendas das pessoas pode estar vinculada aos seus QI's. A maioria tenta adivinhar e afirma que é cerca de 25 por cento, mesmo 50 por cento, diz ele. Mas os dados sugerem uma influência muito menor: cerca de 1 ou 2 por cento..........

Leia o texto completo no link a seguir:

https://www.bloomberg.com/view/articles/2016-12-22/if-you-re-so-smart-why-aren-t-you-rich

 

[17:07:01] Antonio Bucci: Ai pergunta o Filósofo: O que é riqueza senão ser Feliz? - Ai responde o pobre: Sou pobre. Como posso ser feliz se não tenho dinheiro? - Ai responde o isolado: Sou orgulhoso. Como posso ser feliz se não tenho ninguém? - Ai responde o egoísta: Sou inseguro. Como posso ser feliz se não tenho todas as coisas para mim? Ai retruca o Filósofo: Mas você é mortal, não? ou será que você tem alguma consciência de sua imortalidade? - Ai contestam o pobre, o isolado e o egoísta: Então será a nossa pobreza maior a falta de consciência de uma imortalidade que existe e não percebo? Logo, precisamos primeiro buscar a conhecer nós mesmos para depois entender o Mundo? Será que isto irá nos tornar mais ricos, mais felizes e mais seguros?

[17:08:43] Antonio Bucci: Ai responde o Filósofo: Não sei sobre isso, pois ainda não morri, mas sei fazer perguntas. Somente isso.

[17:11:36] Interlocutor: hoje vc ta inspirado

[17:12:48] Antonio Bucci: Sempre estou assim, mas não escrevo e nem falo sobre estes assuntos até que surja uma oportunidade para faze-lo. Que adianta falar para quem não deseja ouvir?

[17:13:19] Interlocutor: verdade

[17:13:47] Antonio Bucci: Em outras palavras: É melhor te acharem no Google do que ficar mandando spam que ninguém ira abrir....

 

Veja também:

Aprenda a ler e ouvir para aprimoramento das suas comunicações 

Como Ler Livros - Mortimer J. Adler e Charles Van Doren

Cursos de Filosofia em EAD -> http://bit.ly/2i2vdB1

Curso de Oratória: A arte de falar bem e fazer apresentações em público>http://bit.ly/1Ed6ZNl

Curso Técnicas de comunicação escrita para executivos>http://bit.ly/1EPNNA3

Curso Teatral para Não Atores>http://bit.ly/1MKdSsy

Curso Técnicas de Apresentação: Falar para Liderar>http://bit.ly/1Hu5B4Y

Laboratório de Escrita Criativa>http://bit.ly/1hRs99R